AGRIFOGLIO VIANNA: A ROTINA DOS COLABORADORES EM ÉPOCA DE QUARENTENA

Quarta, 22 Julho 2020

AGRIFOGLIO VIANNA: A ROTINA DOS COLABORADORES EM ÉPOCA DE QUARENTENA

Já faz quatro meses que a quarentena vigora em todo o Brasil. A ameaça da Covid-19 vem causando mudanças abruptas em todos os segmentos da sociedade. Em pouquíssimos dias trabalhadores dos mais variados segmentos tiveram que migrar do ambiente profissional para suas residências e continuarem realizando as mesmas atividades.

Prezando pela saúde e segurança de todos em meio à pandemia do novo coronavírus, o escritório Agrifoglio Vianna Advogados Associados, que conta com a presença de 30 pessoas entre sócios e colaboradores, tomou as medidas de prevenção necessárias para a transição ao regime de trabalho remoto tão logo iniciou a quarentena, no mês de março.

O Seguro Gaúcho conversou com o Gestor de Projetos e Inovação do escritório, José Pedro Vianna, para saber mais a respeito da alteração de trabalho para o modo home office. O escritório é especializado em direito securitário e atua nesse segmento desde 1991.

Seguro Gaúcho: Como foi que ocorreu a transição dos colaboradores do trabalho convencional para o modo home office no escritório de vocês?

Agrifoglio Vianna: O processo de transição já estava em andamento, pois já existia uma intenção de parte da diretoria da empresa em flexibilizar horários e permitir que os colaboradores tivessem mais liberdade quanto a possibilidade de trabalhar em casa. Três pessoas já estavam em home office definitivo e alguns, quando precisavam de isolamento, eram autorizados a trabalhar de casa. Portanto, não foi uma novidade esse modelo e a transição não ocorreu de forma difícil. Houve sim, uma aceleração desse processo e a percepção das conseqüências tanto positivas quanto negativas desse modelo.

Seguro Gaúcho: O processo de adaptação ao trabalho remoto foi natural?

Agrifoglio Vianna: Algumas pessoas da equipe tinham um relacionamento pessoal bastante próximo e sentiram a ausência da amizade, da troca de ideias e do apoio imediato dos colegas. Por outro lado, as reuniões se tornaram mais produtivas e diretas, já que diminuíram as interrupções que dificultavam um ritmo mais contínuo de trabalho. Considero que o mais importante foi o fato de que com a nova realidade cada um está podendo analisar e conhecer seu ritmo natural de produtividade e optando por trabalhar nos horários mais adequados ao seu perfil.

Seguro Gaúcho: Algum tipo de atividade e/ou função não pode alterar seu funcionamento para o home office?

Agrifoglio Vianna: Todos puderam migrar, pois nosso trabalho é predominantemente intelectual e gerencial, podendo ser efetuado através de programas online. Algumas pessoas que não tem em casa um ambiente propício para o trabalho, seja em função de filhos ou por falta de estrutura adequada estão recebendo todo apoio da Agrifoglio Vianna tanto em nível de estrutura física, como em relação a carga de trabalho, adequando as possibilidades desse momento. Também dispomos de apoio emocional aos nossos colaboradores, através de um canal aberto que estimula a escuta empática. Como Gestor de Pessoas e especialista em Educação Emocional, sou eu que desempenho essa função.

Seguro Gaúcho: Depois de quatro meses de quarentena como estão sendo realizadas as atividades e rotinas operacionais?

Agrifoglio Vianna: Estão bem para a maior parte dos procedimentos. As únicas dificuldades que estamos vivenciando são referentes ao treinamento de novos colaboradores e as vivências de gestão que estavam programadas para integração e desenvolvimento da equipe. Tivemos tanto acréscimos como trocas de colaboradores nesses meses. Percebi que o treinamento online ainda não se mostrou tão eficiente quanto o presencial. Já as dinâmicas que contavam com a participação das pessoas, que estavam tornando a equipe ainda mais participativa e integrada, tiveram que ser suspensas temporariamente. Já as tentativas online alcançaram seus objetivos práticos, mas perde-se muito da participação e integração em relação aos encontros presenciais.

Seguro Gaúcho: Diante da quarentena como ficou a relação dos advogados com os clientes?

Agrifoglio Vianna: Como atendemos empresas, seguradoras, corretoras de seguro, o contato já é feito por e-mail ou programas internos. Já nossos clientes particulares estão cientes que nesse momento o mais importante é o cuidado com a vida. Mesmo assim, fizemos dois atendimentos presenciais, tomando todas as medidas de proteção necessárias.

Seguro Gaúcho: Que avaliação pode ser feita dessa quarentena prolongada e o que essa situação mudou nas rotinas do escritório? Que alterações vieram para ficar?

Agrifoglio Vianna: Uma delas é de que o home office pode ser tão produtivo quanto o modo tradicional de trabalhar. Atualmente temos que estar prontos para mudar. A flexibilidade e a inovação deixaram de ser uma opção para empresas de vanguarda e tornaram-se características fundamentais para a sobrevivência no cenário atual. Na minha avaliação as reuniões online devem a partir de agora tornarem-se padrão. Creio que muitos profissionais perceberam que os deslocamentos físicos geravam alto custo financeiro e de tempo também.



MATRIZ - PORTO ALEGRE
Rua Padre Chagas, 66 | sala 208 | CEP 90570-080
F: (51) 3346-6888 | (51) 3346-2988 | (51) 99869-1659
FILIAL - FLORIANÓPOLIS/SC
Av. Rio Branco, 847 | sala 1007 | CEP 88015-205 
F: (48) 3225-0310 | (48) 98419-2510